Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
   
Procura Avançada
Redes Intermunicipais de Bibliotecas no Ano Nacional da Colaboração


A iniciativa de instituir 2019 como o Ano Nacional da Colaboração pretende mobilizar e inspirar a sociedade portuguesa para a relevância estratégica da colaboração com o objetivo de construir um Programa Nacional em rede com todas as organizações, comunidades educativas, redes interorganizacionais e parcerias já existentes, ou a criar, e que queiram desenvolver iniciativas para a promoção e disseminação da colaboração. Neste sentido, a DGLAB inscreveu o seu projeto de apoio à criação e desenvolvimento de Redes Intermunicipais de Bibliotecas junto das Comunidades Intermunicipais, no ANC (Portal do Ano Nacional da Colaboração).

 Quer na resolução de conflitos, onde colaborando se encontram caminhos e soluções que representam os interesses de todos, quer na construção de uma visão partilhada e orientada para o bem comum através da promoção de políticas públicas focadas nos impactos, a colaboração assume-se como uma necessidade cada vez mais importante para responder eficazmente aos atuais desafios da sociedade, seja no combate à pobreza, à iliteracia, ao desemprego, à exclusão social ou ao isolamento das comunidades.

A colaboração pressupõe uma interdependência entre as partes e a assunção conjunta das responsabilidades, maximizando os recursos disponíveis, mas também a partilha de riscos e a consequente minimização da exposição individual. Por outro lado, a aprendizagem mutua e uma maior eficácia, o ganho de escala e de unidade, contribuem para a maximização do impacto e da confiança relativamente a um serviço ou a uma política. O desenvolvimento de processos colaborativos corresponde assim a melhores serviços aliados a uma redução de custos.

 (Projeto: Incentivo e apoio à criação de Redes Intermunicipais de Bibliotecas)

PortalColaboração.jpg

 O facto do trabalho colaborativo exigir às entidades o estabelecimento de uma base comum de trabalho e o acordo numa visão conjunta para serem capazes de desenvolver mecanismos de avaliação de necessidades e de quantificação da dimensão das iniciativas a implementar, induz necessariamente à capacitação para definir objetivos específicos, metas e planos de ação, não esquecendo ainda a importância de definir planos e metodologias de avaliação comuns.

O primeiro desafio será sempre o de capacitar as organizações/entidades para a colaboração, criando objetivos comuns na comunidade, construindo consensos e parcerias para determinada ação ou projeto que responda eficaz e adequadamente às necessidades. Atendendo ao valor social e económico das bibliotecas municipais, como espaços públicos de cultura, informação, socialização, lazer e aprendizagem, o trabalho colaborativo entre estes equipamentos valoriza os serviços já existentes permitindo ao mesmo tempo a inovação em serviços culturais, sociais, educativos e formativos capazes de reduzir assimetrias sociais e até mesmo as verificadas nos diferentes territórios.

A partilha de riscos e de recursos na implementação de serviços inovadores em contextos de complexidade e de incerteza incentiva e propicia a colaboração. Assim, naquilo que é a missão da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Biblioecas (DGLAB) tem-se procurado promover, junto das bibliotecas públicas e ao longo de todo o país, o apoio à criação de Redes Intermunicipais de Bibliotecas Públicas capazes de, mantendo a individualidade de cada unidade, reforçar a identidade regional, a coesão territorial e a cidadania ativa através da disponibilizando serviços e recursos à comunidade capazes de promover as literacias e a inclusão social, combatendo o isolamento e o despovoamento dos territórios mais periféricos.

Até hoje, foram constituídas formalmente 11 Redes Intermunicipais de Bibliotecas, envolvendo 139 bibliotecas municipais, no âmbito das Comunidades Intermunicipais, a saber:

logo2.jpgComunidade Intermunicipal do Cávado (Rede Intermunicipal de Bibliotecas de Leitura Pública do Cávado)
Comunidade Intermunicipal do Oeste (Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Oeste)
Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (Rede das Bibliotecas Públicas Municipais do Médio Tejo)
Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Baixo Alentejo)
Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (Rede Intermunicipal das Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela)
Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (Rede Intermunicipal de Bibliotecas Municipais da Região de Coimbra)
Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Lezíria do Tejo)
Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alentejo Central)
Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (Rede das Bibliotecas Públicas Municipais do Alto Minho)
Comunidade Intermunicipal do Algarve (Rede das Bibliotecas do Algarve)
Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (Rede Intermunicipal das Bibliotecas de Leiria)

  

14-2-2019 RD


       
    
© 2007-2014 Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas
Todos os Direitos Reservados
Última Actualização em: 18-08-2019