Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
   
Procura Avançada
Apoio das Bibliotecas aos refugiados da Ucrânia



bm_solidariedade_v1_600.jpg
A Eblida disponibilizou uma página no seu site que pretende ajudar a partilhar atividades de apoio aos refugiados do conflito da Ucrânia em curso em bibliotecas europeias que possam servir de exemplo e replicação. A DGLAB submeteu as sugestões que promove também junto das bibliotecas da RNBP.

Entretanto, em conjunto com o NAPLE e a Public Libraries 2030, os três organismos criaram uma plataforma, “Libraries for Refugees” que pretende centralizar serviços e apoios que as bibliotecas e associações profissionais se encontram a prestar, ou sugerem prestar, aos refugiados. O objetivo é partilhar e esclarecer sobre o que pode ou está a ser feito pelas bibliotecas e promover a implementação de serviços similares noutros países. 

Por cá, disponibilizámos desde a primeira hora um guia/infografia (clique em cima da imagem para aceder a uma versão maior) que, de acordo com as diversas missões das bibliotecas públicas, contém sugestões de atividades e serviços que podem contribuir para a integração dos refugiados nos países de acolhimento. No final desta página poderá ainda encontrar, em formato para download e customização com logotipos, serviços, etc., um cartaz que identifica e divulga o apoio das bibliotecas especificamente nesta altura em que vivemos, aos refugiados da Ucrânia (clique em cima da imagem do cartaz). Estas sugestões da DGLAB para as bibliotecas da RNBP constam da nova plataforma e encontram-se traduzidas para inglês para que consigam chegar a bibliotecas de todo o mundo.

Para além da onda de solidariedade que desde logo se gerou nos diferentes estados e nações, e das inúmeras ações de ajuda humanitária que se multiplicam no terreno, não só junto às fronteiras, mas também nos países de destino, há uma série de outras iniciativas que as bibliotecas públicas, instituições democráticas e abertas a tod@s, podem promover de forma gratuita, em articulação com os serviços municipais e de acordo com a situação específica do seu território. Deixamos alguns exemplos, que vão além das manifestações de solidariedade, da recolha de bens ou até mesmo da constituição de pequenas coleções de livros em língua ucraniana, e que poderão revelar-se uma ajuda fundamental para melhorar a atual condição de vida de milhares de pessoas que se viram forçadas a deixar o seu país de um momento para o outro.

 
UkraniaMed550.jpg


In addition to the wave of solidarity that was immediately generated in the different states and nations, and the countless humanitarian aid actions that are being multiplied on the ground, not only at the borders, but also in the countries of destination, there are several of other initiatives that public libraries, democratic institutions and open to everyone, can promote free of charge, in conjunction with municipal services and according to the specific situation of their territory. We leave some examples, which go beyond expressions of solidarity, the collection of goods or even the constitution of small collections of books in Ukrainian and which may prove to be a fundamental help to improve the current condition of life of thousands of people who were forced to leave their country. As public libraries we can contribute to change lives of those in need.
bm_solidariedade_v1_2-2600.jpg
  • Facilitar o acesso a informação fidedigna e o combate às "fake news" e à desinformação;
  • Facilitar o acesso à Internet e ao contacto entre familiares e amigos; 
  • Facilitar o contacto e a comunicação com as autoridades e organismos locais, nacionais e internacionais, bem como com organismos de solidariedade social da sociedade civil: proteção civil, centros de acolhimento, serviços de estrangeiros e fronteiras, embaixadas e consulados, segurança social e registos civis / notariados, finanças e centros de emprego, etc.;
  • Prestar serviços de informação à comunidade, nomeadamente sobre questões práticas no que respeite ao acesso e funcionamento de centros de saúde, escolas, transportes, bancos, seguradoras, etc.;
  • Facilitar a sua integração na comunidade através da promoção de cursos rápidos de aprendizagem da língua do país de destino;
  • Criar/manter uma rede de apoio de voluntários capaz de ajudar na integração das famílias (tradução, acolhimento, contacto com comunidades ucranianas já instaladas na região, promoção de atividades recreativas para os mais novos, entre outras);
  • Planear, em articulação com outros serviços municipais e entidades locais e/ou da Administração Central, sessões de esclarecimento específicas (ou participar naquelas que eventualmente já estejam previstas por outras entidades);
  • Transformar a biblioteca num ponto de contacto, comunicação, orientação e integração dos refugiados;
  • Promover ações de sensibilização da comunidade local para a promoção da integração e inclusão de grupos minoritários, eventualmente com a participação de alguns dos seus elementos (cultura, hábitos do quotidiano, religião, etc.);
  • Disponibilizar o espaço da biblioteca para a realização de atividades de estudo e lazer que, por norma, são realizadas no lar de cada um, como por exemplo, e entre outras: estudar, ler, brincar, jogar, ver um filme ou uma série infantil em família, escrever, ouvir música, realizar atividades de bricolage ou de outras manualidades.
  • Provide access to reliable information and the fight against "fake news" and disinformation;
  • Provide access to the Internet and contact between family and friends;
  • Provide contact and communication with local, national and international authorities as well as with civil society organizations such as civil protection, reception centers, foreigners and borders services, embassies and consulates, social security and civil registries / notaries, finance and employment centers and so forth;
  • Provide information services to the community concerning practical issues regarding the access to health centres, schools, transports, banks, insurance companies and so forth;
  • Promote their integration into the community through the promotion of short courses for learning the language of the destination country;
  • Create/maintain a support network of volunteers to help the integration of families (translation service, reception, contact with Ukrainian communities already settled in the region, promotion of recreational activities for the youngest and so forth);
  • Increase, in articulation with other municipal services and local and/or Central Administration entities, specific clarification sessions on a multiplicity of subjets that matters (or participate in those that may already be planned by other local entities);
  • Transform the library into a point of contact, communication, guidance and integration for refugees;
  • Promote awareness-raising actions in the local community to promote the integration and inclusion of minority groups, possibly with the participation of some of their elements (culture, daily habits, religion, and many other subjetcs);
  • Promote the library space as avaiable to carry out study and leisure activities that usually are carried out at each one's home, such as studying, reading, playing, watching a movie together with family, writing, listening to music, and hobbies like crafts and DIY activities. 

bm_cartazsolidariedade_300.jpg



















































Disponibilizamos ainda um ficheiro com icons informativos em pdf elaborado a partir dos materiais criados pela Associação de Bibliotecas da República Checa para apoio às ações da sociedade civil ou das próprias bibliotecas, quando for o caso. Consulte também a nossa publicação de 28 de março 2022 no Facebook da RNBP sobre os quadros de pictogramas disponíveis no portal do ARASAAC e da Tobii Dynavox
Atualizado a 12-04-2022


03-03-2022 | RD    
    
© 2007-2014 Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas
Todos os Direitos Reservados
Última Actualização em: 26-06-2022