Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
   
Procura Avançada
Manifesto da IFLA/UNESCO 2022



Manifesto 2022 da IFLA/UNESCO para as Bibliotecas Públicas – Uma ferramenta poderosa para a advocacia das bibliotecas.

O Manifesto das Bibliotecas Públicas da IFLA/UNESCO proclama a crença da UNESCO nas bibliotecas públicas como uma força viva para a educação, cultura e informação, e como um agente essencial para a promoção da paz e do bem-estar através das mentes de todas as pessoas.

A criação do Manifesto data de 1949 e tem sido atualizado ao longo das décadas e à medida que o papel das bibliotecas na sociedade evolui. A versão mais recente, de 1994, tem servido como pedra angular da IFLA na defesa das bibliotecas públicas.

No entanto, considerando as mudanças quer na tecnologia, quer na sociedade, desde 2020 que a IFLA e o Programa de Informação para Todos da UNESCO (IFAP) têm colaborado no sentido de atualizar este Manifesto para que reflita as realidades e a atual missão das bibliotecas. 

nova versão do Manifesto, de 2022, lançada no âmbito do 87º Congresso da IFLA, considera as áreas prioritárias do IFAP (literacia da informação, acesso à informação, preservação da informação, ética da informação e informação para o desenvolvimento e multilinguismo) e defende as bibliotecas como agentes do desenvolvimento sustentável através da disponibilização de espaços acessíveis ao público para a troca de informação, partilha cultural e promoção da participação cívica. Destaca a sua missão de inclusão, acesso e participação cultural de grupos marginalizadas, povos indígenas e pessoas com necessidades especiais e reflete o papel da biblioteca pública como facilitadora do acesso,  produção, criação e partilha de conhecimento, incluindo do acesso remoto e digital a informações e materiais, bem como do acesso necessário a competências e à conectividade para combater a exclusão digital. 

É também enfatizado o desenvolvimento e promoção da literacia digital, dos media e da informação como forma de capacitar sociedades democráticas informadas, ao mesmo tempo que reafirma as bibliotecas como sustentação de sociedades do conhecimento saudáveis ao disponibilizarem acesso e permitindo a criação e partilha de conhecimento de todos os tipos, incluindo o conhecimento científico e local, sem barreiras comerciais, tecnológicas ou legais. Assim, defende que, na era digital, a legislação de direitos de autor e de propriedade intelectual deve garantir às bibliotecas públicas a mesma capacidade de adquirir e dar acesso a conteúdos digitais em termos razoáveis ​​como acontece com os recursos físicos. 

IFLAManifesto2022x600.jpg
A IFLA anunciou ainda que, no âmbito da campanha para a implementação da nova versão do Manifesto, serão desenvolvidos workshops regionais, projetos, ferramentas e orientações complementares ainda durante o ano de 2022.


28-07-2022 | RD    
    
© 2007-2014 Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas
Todos os Direitos Reservados
Última Actualização em: 13-08-2022