Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
   
Procura Avançada
Edição 2020
 

 


O Prémio Maria José Moura − Boas Práticas em Bibliotecas Públicas Municipais 2020 (7ª Edição) foi atribuído ao projeto submetido pela Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, de Vila Nova de Famalicão, intitulado “ODS: Juntos mudamos o mundo”.  

Na sua apreciação do projeto, o júri destacou a relevância do tema dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 2030 associado às ações promovidas pelas bibliotecas públicas municipais, e a forma articulada como permite promover a coleção da biblioteca municipal e de outras fontes de informação e a sua relação com diferentes estratégias para os diversos segmentos de público.

Foram ainda atribuídas menções honrosas aos projetos da Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, de Castro Verde, intitulado “Clube do Conto”, e ao projeto da Rede de Bibliotecas de Lisboa, designado "Aberta a todas as pessoas: servir a comunidade LGBTI na sua biblioteca”. Ambos foram destacados pelo júri pela forma como abordaram a pertinência da atuação das bibliotecas públicas municipais face às necessidades dos públicos minoritários, prestando serviços que reforcem a vertente de integração e inclusão das bibliotecas.

O júri entendeu ainda destacar e saudar todas as bibliotecas que responderam aos desafios suscitados pela pandemia de Covid19, designadamente as bibliotecas de Alpiarça, Anadia, Mealhada, Oliveira do Hospital e Pombal.


Sobre o projeto vencedor:

"ODS: Juntos Mudamos o Mundo" - Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, de Vila Nova de Famalicão

PREMIO_MJM_2020_VNF300.jpg
O projeto, ODS: Juntos Mudamos o Mundo, é dinamizado pela Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, de Vila Nova de Famalicão e visa dar a conhecer e sensibilizar a comunidade para os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Na sequência do Concurso de Escrita Criativa “Todos por um mundo melhor”, iniciativa deste projeto, está a ser criada uma coleção de livros interativos, a "Estante Virtual" que será constituída pelos 17 contos interativos representativos dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Até à data, já se encontram disponíveis quatro contos na "Estante Virtual", alojada no site da biblioteca: "As preocupações de Mariana", relativo ao ODS 1 (Erradicar a pobreza); "A fada de bom coração" referente ao ODS 2 (Erradicar a Fome); "A ilha dos doces", dedicado ao ODS 3 (Saúde de Qualidade); "O exemplo de Alice" respeitante ao ODS 4 (Educação de Qualidade). Veja também a nossa notícia de março de 2021 sobre este projeto.


E as Menções Honrosas:

"Aberta a tdoas as pessoas: servir a comunidade LGBTI na sua biblioteca" - Rede de Bibliotecas Municipais de Lisboa

PREMIO_MJM_2020_blx300.jpgEste projecto, que adota o nome do Guia, “Aberta a todas as pessoas: servir a comunidade LGBTI na sua biblioteca” foi desenvolvido com dois objectivos: Contribuir para dotar as equipas de profissionais que trabalham em bibliotecas, particularmente em bibliotecas públicas, de um Guia especificamente orientado para as apoiar na implementação ou adaptação de serviços e atitudes que respeitem as pessoas LGBTI e tenham em conta as suas necessidades específicas; participar para a sensibilização da sociedade relativamente à descriminação das pessoas LGBTI, conferindo-lhe visibilidade e, desta forma, contribuindo para a sua plena integração na sociedade. Como se infere dos seus objectivos, o público-alvo preferencial deste projecto são: As equipas das bibliotecas, independentemente da tipologia de biblioteca e da categoria profissional ou funções desempenhadas por cada membro da equipa; as pessoas LGBTI, ou em questionamento, principais beneficiárias das eventuais mudanças que possam decorrer, como resultado da adoção deste Guia pelas bibliotecas. Há a considerar ainda a sociedade, enquanto colectivo, uma vez que uma mudança de atitudes por parte de uma biblioteca poderá ter um efeito multiplicador nas pessoas que a frequentam, mesmo que estas não façam parte da comunidade LGBTI. O desenvolvimento deste projecto teve sempre como foco todo o mundo lusófono e não apenas Portugal, pelo que o público-alvo referido não se restringe exclusivamente a Portugal. O lançamento do Guia ocorreu no dia 15 de outubro, através de um Webinar difundido em tempo real nas redes sociais da Rede BLX, ILGA e Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB). O Guia “Aberta a Todas as Pessoas” – Servir a Comunidade LGBTI na sua Biblioteca, é a versão portuguesa do Guia do Grupo de Discussão Arco-Íris da Associação Americana de Bibliotecas.

"Clube do Conto" - Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, de Castro Verde

PREMIO_MJM_2020_castro_verde300.jpg
Este projeto tem como público-alvo jovens dos 12 aos 17 anos que se encontram institucionalizados na Associação de Respostas Terapeuticas - ART, por ordem do Tribunal de Família e Menores. Estes jovens, com grandes carências, vêm dos mais diversos pontos do país, e pertencem aos mais diferentes grupos sociais. Cada um dos dois grupos de 8 jovens, encontra-se uma vez por semana na Biblioteca Municipal para realizarem uma série de atividades orientadas pelos técnicos da biblioteca, em torno de um livro selecionado pelo grupo. No final da 4ª sessão é feita a apresentação pública do livro trabalhado a alunos do pré-escolar que se pode revestir de diversas formas, desde leituras em voz alta à dramatização.



O Prémio de Boas Práticas "Maria José Moura" visa distinguir anualmente serviços ou projetos inovadores e de grande impacto na comunidade, desenvolvidos pelas bibliotecas públicas municipais portuguesas. Pretende-se com a sua atribuição, e mediante a partilha e divulgação de boas práticas, contribuir para o reconhecimento e para a valorização do papel social das bibliotecas públicas. Pretende-se também homenagear Maria José Moura, passados dois anos do seu falecimento, pelo papel determinante que desempenhou na constituição da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.

Podem candidatar-se ao prémio as bibliotecas públicas municipais portuguesas, mediante a apresentação de projetos em desenvolvimento, ou desenvolvidos no ano anterior. Os projetos apresentados a concurso devem ter um carácter inovador e original face aqueles que são os serviços e as práticas que habitualmente ocorrem nas bibliotecas.

O prémio tem o valor monetário de 4.500 euros, destinados à aquisição de recursos e serviços para a melhoria da qualidade dos serviços de biblioteca. Consulte o Regulamento.

 



 10-01-2022 !RD

© 2007-2014 Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas
Todos os Direitos Reservados
Última Actualização em: 03-10-2022