Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
   
Procura Avançada
X Encontro de Leitura Pública da AMRS


​REDES SOCIAIS E BIBLIOTECAS EM REDE

O X Encontro de Leitura Pública da AMRS, promovido através do Grupo de Trabalho Intermunicipal de Bibliotecas da Região de Setúbal - GTBIB, terá lugar no Fórum Cultural de Alcochete, nos dias 15 e 16 de novembro.

AMRSX.jpg

"O tema deste ano, Redes Sociais e Bibliotecas em Rede, traz à discussão a temática da mediação da informação e da dinâmica das redes sociais, privilegiando a aproximação do público às bibliotecas. Este encontro, pretende ainda aprofundar uma discussão centrada na importância do trabalho em rede, que assume um papel fundamental para as bibliotecas públicas, potenciando a requalificação dos seus serviços e a gestão das bibliotecas, tendo como objetivo a construção de caminhos inovadores democratizando o acesso à informação e ao conhecimento."

«Aborda-se a gratuitidade de materiais de leitura em bibliotecas públicas, prática social milenar. Ela atravessou diversas formas históricas do Estado e, agora, arrisca-se a ser descontinuada. Questiona-se esta eventualidade por a gratuitidade do acesso à leitura inscrever-se em direitos consubstanciados nas actuais políticas socioculturais do Estado Democrático de Direito. Sinalizam-se dificuldades inibidoras do acesso e gratuitidade pública a materiais de leitura digital, o que limita, também, a superação de desigualdades socioculturais no domínio de competências leitoras numa sociedade em rede. Destaca-se a necessidade de decisões e legislação para: i-assegurar a continuidade da gratuitidade de acesso, também, a formatos digitais; ii-solucionar problemas adiados de carência de recursos humanos, materiais, formativos e tecnológicos para promover a leitura em distintos suportes e âmbitos, o que contribuiria para reduzir a distância social e cultural à leitura, informação, conhecimento; iii-enquadrar novos modelos de gestão mais participativa e funcionamento em rede, modelo que aportaria maior sustentabilidade às aquisições, em particular de ebooks, e permitiria qualificar, diversificar, inovar e direcionar melhor as ofertas de bibliotecas públicas e as suas respostas às múltiplas e cambiantes necessidades de leitura e literacias das pessoas numa sociedade informacional em rede.» Vera Silva

«É difícil determinar quando se começou a falar de participação em bibliotecas, mas podemos afirmar que esta era uma das ideias subjacente às Diretrizes IFLA/Unesco sobre os serviços da Biblioteca Pública de 2001.
Como bibliotecários e como cidadãos devemos estar a altura para encontrar caminhos de futuro para as bibliotecas públicas em pleno século XXI. Ativar a participação cidadã obriga a uma mudança de mentalidade, onde a biblioteca não é o centro das relações senão um ponto mais numa rede complexa de contatos. Esta nova perspectiva é mais real, pois entende a sociedade como um todo e permite à biblioteca conhecer o lugar que ocupa na sua comunidade.  Devemos pensar que papel queremos ocupar no mantimento das nossas instituições e que papel queremos ter para os nossos cidadãos.» João Guerreiro

Programa em pdf

Inscrições online

15-10-2018 RD

atualizado 6-11-2018 RD

 
       
    
© 2007-2014 Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas
Todos os Direitos Reservados
Última Actualização em: 26-11-2021