The-European-Structural-and-Investment-Funds_ 2021-2027.pdf

EBLIDA-Report-SDGs-and-their-implementation-in-European-libraries.pdf

Experiencia del servicio bibliotecario para jóvenes (FGSR, 2019

Hoje as orientações da IFLA para a criação de seccões específicas para os jovens é indiscutível, e entende que estas são essenciais para ajudar a garantir uma transição da infância para a idade adulta com sucesso, oferecendo acesso a uma variedade de recursos informativos, educacionais e recreativos que correspondam às necessidades concretas para o desenvolvimento intelectual, emocional e social destas faixas etárias. Os pioneiros na criação de secções para jovens em Espanha foram a Fundación Germán Sánchez Ruipérez (Salamanca), a Biblioteca Municipal de Cartagena (Múrcia) e a Rede de Bibliotecas Municipais de Barcelona. Atualmente, existem vários espaços que dedicam boa parte da sua programação aos jovens, entre as quais se destacam o Azkuna Zentroa Media Library (Bilbao), o BJ Cubit, da Fundação Bertelsmann (Zaragoza) e a Casa del Lector - FGSR (Madrid). A presente publicação nasceu de experiências de serviços bibliotecários para jovens, sendo também apoiada em estudos recentes, e pretende ajudar as bibliotecas a implementar serviços para esta faixa etária, tendo em consideração hábitos, vivências, gostos e necessidades.

Guia de acessibilidade das Bibliotecas de Malmo (Suécia):  A library for everyone 

O projeto "Libraries without obstacles", implementado em 2019, teve como objetivo aumentar a acessibilidade das bibliotecas de Malmo, garantindo a maior equidade de oportunidades no acesso ao conhecimento, à literatura e à liberdade de expressão. Especialistas e profissionais das áreas envolvidas inventariaram as diversas funções das bibliotecas, avaliaram equipamentos, melhoraram o mobiliário e a iluminação e propuseram outras alterações pertinentes para garantir a melhor acessibilidade destes equipamentos. Este Guia, contendo dicas e sugestões (elaborado pela Coordenadora de Acessibilidade das Bibliotecas de Malmo, Karin Larsson, e pela sua equipa) tem como objetivo não só ser uma inspiração e um contributo para outros profissionais que pretendam aumentar a acessibilidade das suas bibliotecas, mas também contribuir para a divulgação e conhecimento público dos cidadãos daquilo que a biblioteca disponibiliza em termos de acessibilidade. 

Diretrizes da IFLA de serviços de biblioteca para crianças e jovens dos 0-18 (revisão 2018)

Revisão das linhas orientadoras definidas em 2003 que devem ser consideradas no planeamento e desenvolvimento de serviços e actividades para crianças e jovens.

Guía para el estudio de usuarios y de la comunidad en bibliotecas públicas (2018)

Este guia da CERLALC oferece orientações práticas que ajudarão os profissionais das bibliotecas a compreender as particularidades da sua comunidade e assim poder oferecer serviços e programas relevantes para o seu meio.

Catálogo para la innovación en bibliotecas públicas (2018)

Este "catálogo" da CERLALC, apresenta uma série de ferramentas para ajudar na otimização da gestão, planeamento e serviços das bibliotecas, através de uma utilização recreativa e inovadora dos recursos disponíveis. 

Orientações da UNESCO para Serviços Digitais Inclusivos "Project Literacy" (2018)

Novas diretrizes sobre desenvolvimento profisional contínuo dos bibliotecários (2016)

Estas diretrizes pretendem sublinhar a importância de se investir no desenvolvimento e na manutenção das competências dos profissionais da informação e da documentação, e a aconselhar indivíduos, associações e instituições nos seus esforços para assegurar a aprendizagem contínua dos profissionais.

As diretrizes agora publicadas pretendem ser uma atualização do documento original, de 2006, mas também refletir a nova literatura profissional entretanto editada.

Contributo das Bibliotecas para a Agenda 2030 das Nações Unidas

(2016): Desenvolvimento Sustentável (versão em espanhol)

Questões chave para o desenvolvimento de coleções de recursos eletrónicos: um guia para bibliotecas (2012)
Guia para o desenvolvimento de coleções de recursos eletrónicos em bibliotecas.

Diretrizes para Bibliotecas itinerantes (2010)

Trata-se de uma revisão efetuada por um grupo de trabalho da Secção das Bibliotecas Públicas da IFLA. Pretende disponibilizar linhas orientadoras para apoio ao serviço de Biblioteca Itinerante (de caráter genérico, por forma a poderem ser utilizadas em regiões que apresentem diferentes níveis de desenvolvimento.) São apresentadas diretrizes, quer para o veículo em si, quer para os serviços que deverão ser assegurados (mediante uma correta gestão de verbas, pessoal e coleção).


Diretrizes da IFLA sobre os serviços da Biblioteca Pública, 2.ª Edição inteiramente revista (2010)

As directrizes da IFLA visam orientar os bibliotecários no desenvolvimento de serviços. Abrangem domínios variados como sejam gestão da colecção, marketing, informatização, formação profissional, entre muitos outros.  Contêm exemplos de bibliotecas públicas do mundo inteiro.
 

(Revised) Guidelines for Library services for Young Adults (2009)

Trata-se de uma versão revista das diretrizes IFLA de serviços de bibliotecas para jovens, de 1996.  São definidas as linhas orientadoras que devem ser consideradas no planeamento e desenvolvimento de serviços e actividades para jovens nas bibliotecas.

 

10 ways to make a public library work/ Update your libraries (2009)

Recomendações que visam complementar o Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas, publicado em 1994, de forma a colocar os serviços da biblioteca pública no século XXI, através do recurso às novas tecnologias. No documento é assinalado o importante papel da biblioteca no universo digital em constante mudança, e é defendido que o bibliotecário deve atuar enquanto educador e formador da comunidade, e não apenas como guardião do conhecimento.

 

Política de catalogação para as Bibliotecas da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (2009)

Documento elaborado por Armando Jorge Silva para a Direção-Geral do Livro e das Bibliotecas, contendo orientações relativas aos procedimentos de catalogação a adoptar nas bibliotecas da RNBP.

 

Guidelines for library services to babies and toddlers (2007)

Documento elaborado e aprovado pela IFLA, no qual são definidas as linhas orientadoras que devem ser consideradas no planeamento e desenvolvimento de serviços e actividades para bebés e crianças até aos 3 anos.

 

Manifesto IFLA/UNESCO sobre a Internet: Diretrizes (2006)

Tendo como ponto de partida o Manifesto da IFLA sobre a Internet, que proclama o direito à liberdade de acesso à informação e liberdade de expressão, este documento estabelece directrizes para a implementação de políticas e procedimentos relativos aos serviços de acesso à Internet nas bibliotecas.

 

Directrizes para materiais audiovisuais e multimédia em bibliotecas e outras instituições (2006)

Este documento produzido pela IFLA contem um conjunto de linhas orientadoras relativas aos materiais audiovisuais e multimédia disponibilizados em bibliotecas, nomeadamente no que respeita a copyright e licenciamento, catalogação, armazenamento, digitalização e preservação.